Past Cities

Aktau, Mangystau, Kazakhstan

Aktau é uma cidade portuária localizada na costa leste do Mar Cáspio, na região de Mangystau, no Cazaquistão. Seu nome significa "montanha branca" em cazaque e é conhecida por suas deslumbrantes praias de areia branca e formações rochosas únicas. Aktau tem uma longa e rica história que está intimamente ligada à sua geografia e ao ambiente político da região.

A história de Aktau remonta à Idade do Bronze, quando a área era habitada por tribos nômades. No início da Idade Média, a cidade fazia parte do Khazar Khaganate, um estado turco que controlava grande parte do norte do Cáucaso e da Europa Oriental. Os khazares acabaram sendo deslocados pelos mongóis no século 13, e a região ficou sob o controle de vários governantes locais.

No século 16, a região passou para o controle do Cazaquistão Khanate, um estado que foi formado pelo povo cazaque no século 15. O Cazaquistão Canato era uma confederação frouxa de tribos centrada na cidade do Turquestão e controlava grande parte do que hoje é o Cazaquistão, bem como partes da Sibéria e da China. Aktau era um importante posto comercial na Rota da Seda, que ligava a China à Europa e ao Oriente Médio.

No final do século 18, o Cazaquistão Khanate foi enfraquecido por conflitos internos e pressão externa dos estados vizinhos. O Império Russo aproveitou essa instabilidade e começou a se expandir na região, anexando grande parte do Cazaquistão no final do século XIX. Aktau tornou-se parte do Império Russo e, mais tarde, da União Soviética, e sua economia mudou da agricultura e do comércio para a mineração e a indústria.

Durante a Segunda Guerra Mundial, Aktau foi um importante centro do esforço de guerra soviético. A cidade abrigava várias fábricas que produziam armas e outros suprimentos para os militares soviéticos, e também era um importante ponto de trânsito de mercadorias e tropas que se dirigiam às linhas de frente. Após a guerra, Aktau continuou a crescer e se desenvolver, tornando-se um importante centro industrial da União Soviética.

No entanto, o colapso da União Soviética em 1991 teve um grande impacto em Aktau e no resto do Cazaquistão. A economia da cidade dependia fortemente do sistema soviético, e a transição para uma economia de mercado foi difícil e dolorosa. Muitas fábricas e empresas fecharam e o desemprego disparou. A população da cidade diminuiu de um pico de mais de 200.000 na década de 1980 para cerca de 150.000 na década de 2000.

Apesar desses desafios, Aktau conseguiu se reconstruir e se adaptar ao novo ambiente político e econômico. A cidade tornou-se um importante centro da indústria de petróleo e gás, com várias grandes empresas operando na região. O porto da cidade também é um importante ponto de trânsito para mercadorias e recursos que vão e vêm da Ásia Central, do Cáucaso e do Oriente Médio.

Hoje, Aktau é uma cidade vibrante e dinâmica que abriga uma população diversificada de cazaques, russos, uzbeques e outros grupos étnicos. A geografia única da cidade, com suas praias de areia branca e falésias rochosas, tornou-a um destino popular para turistas e entusiastas do ar livre. A cidade também hospeda vários eventos internacionais, incluindo a Caspian Oil and Gas Exhibition e o Caspian Economic Forum.